Câncer de pênis

O câncer de pênis é raro e sua maior incidência acontece a partir dos 50 anos, contudo, pode atingir homens mais jovens. A baixa condição socioeconômica e de instrução, a má higiene íntima e homens que não se submeteram à cirurgia de fimose (remoção do prepúcio, pele que reveste a glande) são fatores que contribuem para o aparecimento da doença. A infecção causada pelo vírus HPV também está associada ao câncer de pênis.

Sintomas

  • Ferida ou úlcera persistente na glande, prepúcio ou no pênis que apresente secreção e mau cheiro;
  • A presença de gânglios inguinais (íngua na virilha) pode indicar a presença de metástase, ou seja, que a doença já se espalhou;
  • Perda de pigmentação ou manchas esbranquiçadas;
  • Inflamação persistente acompanhada de vermelhidão e coceira;
  • Exame clínico.

Prevenção

  • Lavar diariamente com água e sabão, principalmente após as relações sexuais e a masturbação é fundamental;
  • Usar preservativo durante a relação sexual;
  • Realizar autoexame periodicamente.

Cura

Quando diagnosticado logo no início possui tratamento e é facilmente curável.