Notícias

DIA MUNDIAL DE COMBATE AO CÂNCER

O dia 08 de abril lembra o Dia Mundial de Combate ao Câncer. A Rede Feminina realizou evento na Praça Angelo Piazera com a distribuição de material informativo e orientando e/ou esclarecendo dúvidas das pessoas que por lá passavam. Foi montada uma árvore que chamamos de ÁRVORE DOS SENTIMENTOS, e foi colocada à disposição das pessoas para comentarem seus sentimentos com relação ao câncer. Nos sensibilizamos com todas as manifestações. O Laboratório de Patologia Citopreve foi nosso parceiro com a presença do Dr. Scaramello que fez demonstração de algumas peças examinadas pelos patologistas, o que despertou a atenção dos que se aproximaram. Rapazes DeMolays também lá estiveram e nos auxiliaram na entrega do material. Som Mendonça gentilmente cedeu aparelhagem para que pudéssemos divulgar o evento e informações a respeito do cuidado com nossa saúde. Percebemos que há ainda muitas pessoas que não realizam seus exames de rotina, o que é preocupante haja vista o aumento dos casos de câncer a cada ano que passa. Segundo o INCA para 2014 estão previstos 576 mil novos casos de câncer no Brasil, sendo que a maioria dos casos atinge os homens (52%).

x

VACINA CONTRA O HPV

No dia 10/03 iniciará a campanha de vacinação contra o vírus HPV e se estenderá durante o ano todo nos 36 mil postos de saúde do país e também nas escolas públicas e privadas.. O público alvo serão as meninas de 11 a 13 anos.  A segunda dose deverá ser aplicada 6 meses após a primeira e uma terceira após 5 anos. A vacina contra HPV que o SUS disponibilizará é a quadrivalente, que previne contra quatro tipos de HPV (6, 11, 16 e 18). Os vírus 16 e 18 são responsáveis por mais de 90% dos casos de câncer de colo de útero. É o segundo tipo de tumor que mais atinge as mulheres, atrás apenas do câncer de mama. Já, 0s de número 6 e o 11 são os causadores das verrugas genitais. A meta do governo é vacinar 85% da população nessa faixa etária, ou seja, mais de 4 milhões de meninas.

Em 2015 a vacina beneficiará as meninas de 9 a 10 anos. Cada menina após ter recebido a primeira dose, deverá receber a segunda após dois meses e a terceira, em seis meses.

A vacina será aplicada mediante autorização dos pais ou responsáveis. Sua eficácia é comprovada para mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual e, por isso, não tiveram nenhum contato com o vírus.

A vacina contra o HPV não substitui a realização de exames periódicos e o uso de preservativo nas relações sexuais, pois é preventiva e não curativa.

O câncer de colo de útero é curável se diagnosticado no início.

Ver Mais